Mioma

Miomas são tumores sólidos benignos, formados a partir da parede uterina que é constituída de músculo. Se estão localizados no meio da parede são miomas intramurais; se crescem para o lado de fora da parede são sub serosos; e se crescem para dentro da cavidade uterina são sub mucosos. Aparecem em qualquer época da fase reprodutiva feminina, mas são mais frequentes entre 30-40 anos. A maior prevalência ocorre entre afro-descendentes.

Sintomas:

Alguns miomas são assintomáticos (não causam dor). Quando os sintomas aparecem, os mais importante são:
• Aumento abundante do fluxo menstrual
• Aumento do volume do abdômen
• Dor
• Anemia
• Infertilidade
• Abortamentos
• Compressão sobre a bexiga e intestino, provocando desconforto urinário e gastrintestinal.

Diagnóstico:

Pode ser detectado no exame de toque ginecológico de rotina quando altera o tamanho do útero ou o seu relevo. A ultrassonografia transvaginal é o exame inicial indicado para a confirmação do diagnóstico. Em geral, quando existe indicação de cirurgia, solicitamos uma ressonância, através da qual podemos ter uma melhor noção da localização dos miomas.

Tratamento:

Não existe um medicamento que o faça desaparecer. Algumas drogas conseguem impedir o seu crescimento ou até reduzir o seu tamanho temporariamente, mas como elas causam efeitos colaterais fortes e não podem ser usadas por um período prolongado, o mioma volta a crescer com a interrupção do tratamento. Quando o mioma se desenvolve e produz sintomas, as opções de tratamento são:

• Tratamento medicamentoso para o controle do sangramento excessivo.
• Embolização do mioma, técnica realizada com cateterismo de vasos e injeção de substâncias que ocluem a circulação que nutre o mioma, provocando sua involução. Existem restrições de indicação a serem consideradas pelo seu médico.
• Cirurgia para retirada do mioma (miomectomia).

O tratamento cirúrgico do mioma uterino é considerado de acordo com as características de cada caso. A decisão leva em conta além do desejo de uma futura gestação, o tamanho, a localização e o número de miomas. A conduta cirúrgica pode ser conservadora, quando apenas o mioma é retirado (miomectomia) ou radical, quando realizamos a retirada do útero (histerectomia).

A miomectomia é realizada por videolaparoscopia nos miomas que crescem no meio da parede uterina (intramurais) ou da parede para fora (sub serosos). Já nos miomas que crescem para dentro da cavidade uterina (submucosos), utilizamos a videohisteroscopia para retirá-los.

A cirurgia mini invasiva é realizada com curto período de internação e rápida recuperação da paciente.

 

0