Contraceptivos de Longa Duração

Você está lendo o artigo: Contraceptivos de Longa Duração: uma alternativa que garante a adesão a eficácia do método.

Já parou para pensar quantas vezes você já esqueceu de tomar a pílula anticoncepcional? Isso é mais comum do que imagina. Por esse motivo, muitas mulheres buscam alternativas eficazes e que garantem a proteção da mulher contra gravidez por um período de tempo prolongado. Segundo a Dra. Ana Maria Morato Gagliardi, ginecologista, sócia fundadora da Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópica (SOBRACIL) e da Sociedade Paulista de Endoscopia em Ginecologia e médica diretora da Scope ginecologia mini-invasiva, os contraceptivos de longa duração são métodos reversíveis e extremamente eficazes. “A manutenção do tratamento contraceptivo de longa duração é mais prática. Esses métodos podem ser uma excelente opção também para as mulheres que se esquecem de tomar pílulas diariamente”, esclarece.

Aumento na procura por esse tipo de contracepção.

De acordo com a especialista, a procura por esse tipo de contracepção tem sido cada vez maior. Principalmente durante o período de isolamento social, uma vez que esse tipo de contracepção reduz as idas à farmácia e, consequentemente, minimiza a exposição ao novo coronavírus. “O perfil das mulheres que buscam essa alternativa também reflete um movimento interessante. Cada vez mais as mulheres jovens na faixa dos 18 anos estão procurando os contraceptivos de longa duração, não só para evitar a gravidez, mas para reduzir outros problemas, bem como os sangramentos intensos. São escolhas responsáveis que devem ser alinhadas com o seu médico”, reforça a Dra. Ana.

Tipos de Contraceptivos de longa duração.

Os métodos de longa duração são o implante subcutâneo, um pequeno bastão de hormônio sintético parecido com a progesterona implantado no antebraço e com duração de três anos; temos atualmente dois tipos de DIU com o mesmo hormônio ( Levonorgestrel) o primeiro com dose maior para quem não deseja menstruar, ou precisa tratar um sangramento exagerado. E o segundo com tamanho menor e menos hormônio, indicado para quem deseja menstruar menos ou tem um útero menor.  Temos ainda  DIUs sem hormônios,  o tradicional  DIU de cobre, uma peça em formato de T que fica inserida no útero feminino, com efeito espermicida causado pela ação dos fios de cobre e o DIU de cobre com prata semelhante ao primeiro, mas que ameniza o aumento de fluxo menstrual e cólicas associadas ao DIU de Cobre. Tanto o implante hormonal como os métodos intra-uterinos protegem contra a gravidez por anos. Porém, quando retirados, o efeito contraceptivo passa rapidamente, sendo possível engravidar tão facilmente quanto outras mulheres que não utilizaram nenhum anticoncepcional.

Atenção à esses procedimentos

No entanto, apesar de serem métodos seguros e aplicados em ambiente ambulatorial, é importante buscar assistência especializada, pois demandam um procedimento minimamente invasivo, mas que precisam ser realizados com cautela e por um profissional devidamente capacitado. Optamos sempre pela inserção dos dispositivos intra uterinos com visão histeroscópica, ao realizarmos este procedimento com a visão do interior da cavidade uterina, afastamos problemas que poderiam ser causa por exemplo de sangramento uterino excessivo e também temos a certeza de um DIU inserido adequadamente. “Diversos fatores devem ser levados em consideração para definir o método contraceptivo ideal para cada mulher. E para identificar qual é o mais adequado para o seu corpo, procure uma clínica especializada”, explica Dra. Ana. Você leu a matéria Contraceptivos de Longa Duração: uma alternativa que garante a adesão a eficácia do método. Para mais informações sobre o tema siga nosso Facebook ou Instagram. Se desejar mais informações sobre tratamentos e consultas entre em contato pelo WhatsApp clicando aqui.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat